search
for
 About Bioline  All Journals  Testimonials  Membership  News  Donations


Ciência Florestal
Centro de Pesquisas Florestais - CEPEF, Departamento de Ciências Florestais - DCFL, Programa de Pós Graduação em Engenharia Florestal - PPGEF
ISSN: 0103-9954
EISSN: 1980-5098
Vol. 27, No. 2, 2017, pp. 707-717
Bioline Code: cf17058
Full paper language: Portuguese
Document type: Study
Document available free of charge

Ciência Florestal, Vol. 27, No. 2, 2017, pp. 707-717

 en NATURAL REGENERATION OF Ocotea odorifera check for this species in other resources (VELL.) ROHWER (LAURACEAE) IN ARAUCARIA FOREST, PARANÁ STATE, BRAZIL
Bett, Larissa Amanda & May, Dayane

Abstract

The limitation of knowledge about auto-ecology of Ocotea odorifera (Lauraceae) in the preserved remnants indicates the need for further research to provide subsidies for the implementation of conservation programs. In this context, the present study aimed to evaluate the natural regeneration of Ocotea odorifera (Lauraceae), an endangered species, characteristic of the vegetation type of Araucaria Forest (FOM) occurring in Private Natural Heritage Reserve (PRNP) Uru, Municipality of Lapa, Paraná state, Brazil. The national distribution of this species was lifted from museum collections of the available online data, and in the Curitiba Botanical Museum (MBM). To analyze the natural regeneration were set 10 circular plots of 40 m in diameter, containing an array of seeds in the center, totaling 12,560 m² sampling area. All regenerating individuals Ocotea odorifera contained in the plots were geo-referenced and measured their height and Diameter at Ground Height (DGH). It was also measured the thickness of litter and light intensity in each plot. Analyses were based on phytosociological parameters and the degree of species dispersion was assessed by Morisita Index (Id). The museum survey found 867 records Ocotea odorifera, compiled by 47 national collections, occurring in 16 Brazilian states. The density of natural regeneration was 77.6 ind.ha-1 and the growth pattern of population-inverted J, with greater abundance of individuals (44.71%) with heights up to 0.50 m. The presence of seed trees in the PRNP Uru was limited to areas of FOM at an advanced stage of succession, and the sampling units with thicker litter were those with the highest number of measured individuals. The recognition of ecological potential, especially as the regenerative capacity and the factors influencing it in a natural environment, act as a basis for conservation actions to ensure the perpetuation of Ocotea odorifera.

Keywords
autoecology; conservation; spatial distribution; canela-sassafrás.

 
 pt REGENERAÇÃO NATURAL DE Ocotea odorifera check for this species in other resources (VELL.) ROHWER (LAURACEAE) EM FLORESTA OMBRÓFILA MISTA, PARANÁ, BRASIL
Bett, Larissa Amanda & May, Dayane

Resumo

A limitação do conhecimento sobre a autoecologia de Ocotea odorifera (Lauraceae) nos remanescentes conservados indica a necessidade do desenvolvimento de pesquisas que forneçam subsídios para a implantação de programas de conservação. Nesse contexto, a presente pesquisa teve como objetivo avaliar a regeneração natural de Ocotea odorifera (Lauraceae), espécie ameaçada de extinção, característica da fitofisionomia Floresta Ombrófila Mista (FOM) ocorrente na Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Uru, Lapa, Paraná, Brasil. A distribuição nacional dessa espécie foi levantada a partir de dados museológicos disponíveis em acervos online, e no Museu Botânico de Curitiba (MBM). Para análise da regeneração natural foram definidas 10 parcelas circulares com 40 m de diâmetro, contendo uma matriz de sementes no centro, totalizando 12.560 m² de área amostral. Todos os indivíduos regenerantes de Ocotea odorifera contidos nas parcelas foram georreferenciados e mensurados em altura e Diâmetro a Altura do Solo (DAS). Foi medida também a espessura de serapilheira e intensidade luminosa em cada parcela. As análises foram baseadas nos parâmetros fitossociológicos e o grau de dispersão da espécie foi avaliado por meio do Índice de Morisita (Id). O levantamento museológico revelou 867 registros de Ocotea odorifera, compilados em 47 coleções, com ocorrência em 16 estados brasileiros. A densidade da regeneração natural foi de 77,6 ind.ha-1 e o padrão de crescimento da regeneração natural demonstrou tendência para J-invertido, com maior abundância de indivíduos (44,7%) com altura até 0,50 m. A presença das árvores-matrizes na RPPN Uru esteve restrita às áreas de FOM em estágio avançado de sucessão, sendo que as unidades amostrais com serapilheira mais espessa foram aquelas com maior número de indivíduos mensurados. O reconhecimento das potencialidades ecológicas, especialmente quanto à capacidade regenerativa e os fatores que a influenciam em ambiente natural, atuam como base para ações conservacionistas que garantem a perpetuação da Ocotea odorifera.

Palavras-chave
autoecologia; conservação; distribuição espacial; canela-sassafrás.

 
© Copyright 2017 - Ciência Florestal
Alternative site location: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/cienciaflorestal/index

Home Faq Resources Email Bioline
© Bioline International, 1989 - 2019, Site last up-dated on 11-Sep-2019.
Site created and maintained by the Reference Center on Environmental Information, CRIA, Brazil
System hosted by the Internet Data Center of Rede Nacional de Ensino e Pesquisa, RNP, Brazil